É o nosso dever e a nossa salvação
A gente é vento. Feito de sopro e bolha em ventre. A gente sopra pelo tempo até voltar ao redemoinho do pó. A gente veste o véu que é pra não vendaval, a gente reza o terço de pedra pra não pairar. Porque vento, tornado, vento, ciclone, vento derruba se não se santificar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s