Balbúrdia

Farei do ódio, coração
Das tripas uma canção
Pra poder tirar a casca

Beijar e me banhar na água
Da tua entranha casta

Náusea raiva
Unha rasga
Garganta que não grita
Engasga

Com gentileza
Teus bofes com a mão
Pra fora
Então ter amor do que vem
De dentro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s